MARCOLA E OUTROS 21 INTEGRANTES DO PCC SÃO LEVADOS PARA PRESÍDIOS FEDERAIS


A última transferência de presos da facção para unidade de segurança máxima, em 2006, resultou em uma onda de violência que deixou 505 civis mortos
Redação
Foto: Arquivo/ O Globo

O governo de São Paulo, de João Doria (PSDB), faz a transferência do chefe da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Marco Camacho, conhecido como Marcola, para um presídio federal, na manhã desta quarta (13). O deslocamento ocorre em forte esquema de segurança

O destino ainda não foi revelado, no entanto, é possível que seja Brasília (DF), de acordo com a Folha. Também são transferidos ​​outros 21 membros da organização.

Em 2006, a transferência de presos do PCC para o presídio de segurança máxima de Presidente Venceslau (SP) resultou em uma onda de violência que deixou 564 mortos – 505 deles civis.

Marcola é transferido por conta da descoberta, no ano passado, de um plano de fuga que poderia usar até um exército de mercenários para o resgate. Outros presos tiveram a transferência definida devido ao envolvimento em crimes investigados na operação Echelon, como ataques a agentes públicos e assassinatos de rivais.
Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário