ESTUDANTES APRESENTAM INOVAÇÕES E TECNOLOGIAS SOCIAIS NO INSTITUTO ANÍSIO TEIXEIR



Projetos de tecnologia, sustentabilidade e empreendedorismo foram apresentados por estudantes da rede estadual de ensino, nesta terça feira (26), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. A Feira de Ciências, Empreendedorismo e Matemática da Bahia, (Feciba), promovida pela Secretaria da Educação do Estado, conta com 23 projetos de iniciação científica desenvolvidos pelos alunos de diversas partes da Bahia em sala de aula.

"Esses trabalhos fazem parte do programa Ciência na Escola, que estimula a elaboração de projetos conduzidos por estudantes da rede com ideias com capacidade para transformar o meio em que vivem. A ação, que está completando agora um ciclo de sete anos de trabalho na Bahia, coloca a aprendizagem no lugar em que precisa estar, promovendo a curiosidade científica, as perguntas e a busca pelas respostas", explicou a diretora do IAT, Cibele Amado.

Os projetos apresentam inovação e tecnologias de baixo custo e com grande alcance social. De Itaberaba, a estudante Ana Rita Malhão pensou em formas de melhorar a Feira Livre da região. "Eu entrevistei feirantes e consumidores pra coletar os dados que apresentei no projeto. O objetivo é encontrar melhores maneiras de expor os alimentos, com mais higiene e de forma mais adequada para preservar a qualidade de consumo. Meu desejo agora é poder apresentar esse projeto para os feirantes".

De acordo com a diretora geral do Ciência na Escola, Shirley Costa, os trabalhos expostos são avaliados por uma comissão especializada e "os estudantes expositores mais bem qualificados receberão uma bolsa de Iniciação Científica Junior do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (ICJ/CNPq), para que possam dar continuidade aos projetos. Com esse incentivo eles poderão melhorar e estender ainda mais essas pesquisas e levar o resultado para as comunidades em que vivem".

Integração
A Feciba foi idealizada em 2010 pelo IAT com o objetivo de estimular a relação ensino-aprendizagem e fomentar o protagonismo dos estudantes na construção do conhecimento. A base do projeto é estruturada na pesquisa como ferramenta que busca integrar todos os componentes curriculares e com isso promover o estudo interdisciplinar e lúdico.

Fundamentado na política pública estadual de Educação e valorização do estudante, o evento é um espaço de exposição científica, de troca e intercâmbio cultural entre as escolas, de competição entre as experiências dos estudantes, orientadas pelos docentes com o objetivo de estimular a criação e a estruturação da pesquisa científica na Educação Básica.






Fotos: Camila Souza/GOVBA
Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário