COZINHEIRO ESGANA FUNCIONÁRIA DO MEC E DESOVA O CORPO EM FÁBRICA



Ele ofereceu carona, ela aceitou, mas recusou investidas e acabou morta
Letícia Sousa Curado trabalhava na Esplanada dos Ministérios (Reprodução/Redes sociais)


Redação 

Reprodução/Redes sociais

O cozinheiro desempregado Marinésio dos Santos Olinto, 41 anos, que foi preso Polícia Civil, levou as autoridades até o corpo da funcionária terceirizada do Ministério da Educação (MEC) Letícia Sousa Curado, 26 anos, nesta segunda-feira (26), em Brasília. O cadáver estava dentro de uma manilha (um tubo) perto da fábrica de sementes Pioneer.O acusado disse, segundo a polícia, que ofereceu carona para a vítima, que trabalhava na Esplanada dos Ministérios. Vídeos do circuito de segurança coprovam que a vítima entrou no carro do suspeito depois de uma conversa de cerca de 10 segundos. Ela estava em um ponto de ônibus.Marinésio assediou Letícia e, diante da recusa dela, a esganou, matou, roubou os pertences dela e desovou o corpo na fábrica. Ele foi preso no domingo à noite.“Ela estava vivendo o momento mais pleno da vida dela. Tinha passado até num concurso do STJ [Superior Tribunal de Justiça]. Estava bem, fazendo pós-graduação e tinha conseguido uma bolsa. Estava com um emprego legal, mesmo terceirizada. A mãe já é advogada. São de uma família bem tradicional de advogados. Ela queria seguir a profissão. Era uma menina pobre, mas muito focada e responsável. É muito triste”, disse ao Metrópoles uma amiga da família que preferiu não se identificar.
Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário