CBF SOLTA RECOMENDAÇÃO SOBRE CASO DO PAYSANDU E DIZ: 'NÃO HOUVE PREJUÍZO ÀS EQUIPES'


Ouvidor da Arbitragem da confederação, Manoel Serapião Filho, pediu, porém, para que haja reavaliação dos critérios de análise sobre o lance do pênalti


Carlos Fellip


Reprodução / CBF TV

Manoel Serapião Filho é Ouvidor de Arbitragem da CBF (Reprodução / CBF TV)

A polêmica acerca do pedido do Paysandu para que o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) anule a partida do acesso contra o Náutico por conta de um pênalti contestado marcado por Leandro Pedro Vuaden chegou à Ouvidoria de Arbitragem da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), que se manifestou sobre o caso.
Em documento assinado pelo Ouvidor Manoel Serapião Filho, o departamento pede para que a "Comissão Nacional de Arbitragem analise a conveniência de recomendar que o árbitro da partida (Vuaden) assista ao jogo para reavaliar seus critérios de análise nas duas situações mencionadas".As duas questões são: o pênalti marcado quando a bola foi desviada por Caíque Oliveira e tocou no braço - em posição paralela ao corpo - de Anderson Uchôa dentro da área; e o pênalti não marcado em favor do Náutico aos 20 minutos do primeiro tempo, quando o goleiro do Paysandu, Mota, derrubou o meia Jean Carlos dentro da própria área.
Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário