SEM 'ÓDIO' DE BRUNO, MÃE DE ELIZA SAMUDIO DIZ QUE FILHA NÃO TEVE 'SEGUNDA CHANCE': 'CRIME CONTRA A VIDA NÃO É ERRO, É CRIME'



Gazeta Press Bruno, durante sua apresentação no Boa Esporte, em 2017

Sônia da Silvia Moura garante não sentir ódio de Bruno, condenado a 22 anos de prisão (posteriormente reduzidos para 20 anos e nove meses) pelo assassinato de sua filha, Eliza Samudio. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, ela falou sobre as lembranças de Eliza, a vida com o neto Bruninho e o sentimento em relação ao ex-goleiro do Flamengo.

“Eu não tenho ódio dele, simplesmente sinto dor. E não quero ver esse exemplo para outras crianças", explicou.

Se engana, porém, quem acredita que Sônia é contra a reintegração de Bruno ou qualquer outro preso. Ela explica, apenas, que não considera justo o goleiro retomar a vida profissional em uma função que traz tanta atenção e admiração, especialmente de jovens.

“Eu acho um absurdo, porque ele não é exemplo para criança nenhuma, para adolescente nenhum. As pessoas têm que se conscientizar que crime contra a vida não é um erro, é um crime”, apontou.

“Se ele conseguisse devolver a minha filha viva, para que ela tivesse convivência com meu neto, eu não ia contestar de forma nenhuma. A minha filha não teve uma segunda chance."
Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário