CEMAC, COLÉGIO PARTICULAR DE LEM, É PIONEIRO EM AULAS REMOTAS E CALENDÁRIO ESCOLAR ESTÁ SENDO CUMPRIDO


Centro Educacional Maria Cardoso Ferreira – CEMAC, aplica método virtual em dias e horários pré estabelecidos conforme novo calendário e similar ao presencial 

INOVAÇÃO COMEÇOU UMA SEMANA APÓS DECRETO

Em tempos de pandemia e isolamento social, a capacidade de reagir de forma rápida, organizada e tecnológica transformou-se na principal meta do Centro Educacional Maria Cardoso Ferreira. 

Muitas empresas ainda lutam para encontrar o melhor caminho, mas o CEMAC, instituição particular de educação básica (maternal, educação infantil, ensino fundamental e médio) de Luís Eduardo Magalhães, soube fazer do desafio um novo e robusto legado de mudança de paradigmas.



A escola é pioneira no oferecimento de aulas remotas desde o decreto que suspendeu as atividades nas redes pública e privada como uma das medidas contra a Covid-19. De acordo com a diretora do colégio, Maria Angélica Cardoso Ferreira de Sousa, a agilidade e o resultado pelo ensino remoto foi feito da união entre profissionais da educação e pais.

“Conseguimos responder rápido porque contamos com um corpo docente comprometido com a educação inovadora e, acima de tudo, com famílias que confiam em nossa proposta de ensino”.

Em apenas uma semana após o decreto, publicado em 16 de março, o CEMAC já iniciava o calendário acadêmico com a transmissão de áudios e vídeos para que os alunos pudessem acompanhar a partir de suas casas, no modelo a distância (aulas remotas).

APOIO FAMILIAR

A empatia e a familiaridade, alguns dos valores do colégio, juntamente com o empenho em adentrar o universo “digital”, parecem ter facilitado a surpreendente migração de modelos. No período de 16 a 21 de março, o CEMAC planejou tudo: escolheu os recursos tecnológicos, elaborou as circulares de orientação para pais e alunos, criou tutoriais e treinou os professores. 



A resposta rápida assegurou previsibilidade e entregou uma rotina que agradou aos pais e garantiu aos alunos um calendário de dias letivos, enquanto a grande maioria do setor privado de educação de LEM ainda se debatia na busca de soluções.

SALAS VIRTUAIS E PROFESSORES DIFERENCIADOS

Treinados para fazer a diferença em tempos de isolamento social, os professores da instituição transformaram-se em “youtubers”, editores de vídeo e “influencers” do ensino, montando pequenos estúdios em casa para garantir a transmissão de aulas capazes de envolver os estudantes, conquistando não só os corações, mas também as mentes dos estudantes. 



Nós, do CEMAC, também preparamos um espaço especial para que alguns professores pudessem criar os conteúdos de suas aulas. 

“Sou mãe de 4 filhos e faço parte da família CEMAC há 6 anos. Optei por colocar meus filhos nessa escola pelos valores e princípios e para poder participar mais de perto do aprendizado deles. A situação que enfrentamos chegou de surpresa para todos, tanto para os pais como para os professores e coordenação em geral, mas tenho me surpreendido com a dedicação da escola para contornar o momento e conseguir se reinventar. Vejo meus filhos estudando e se dedicando com as aulas interativas e sou extremamente grata por todo o apoio da equipe pedagógica, pois em nenhum momento me senti abandonada como mãe, mesmo precisando me dedicar em dobro – o que toda a equipe também está fazendo. Parabéns ao colégio CEMAC! Vamos sair dessa melhores, mais conscientes, mais humanos, mais solidários, mais unidos e, por que não, mais inteligentes!?”, conta Pauline Epp Ewert.

No retorno do calendário presencial, ainda sem data prevista, o CEMAC fará uma revisão geral dos conteúdos ministrados e terá que repor pouquíssimos dias de aula.

Educação é coisa do coração!

Da redação
Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário