ESPANHA TEM QUASE 19.500 MORTES POR CORONAVÍRUS

AFP

A Espanha registrou até esta sexta-feira (17) um total de 19.478 mortes provocadas pelo coronavírus, de acordo com os dados do Ministério da Saúde, cada vez mais questionado por algumas regiões por incluir apenas os casos com teste positivo de COVID-19.

Acompanhe nossa cobertura sobre o coronavírus. Últimas notícias, perguntas e respostas e como se cuidar.
O Ministério modificou nesta sexta-feira a metodologia de contagem para homogeneizar os dados enviados pelas diferentes regiões, o que provocou uma mudança na contagem dos dias anteriores.

"Isso pode implicar que, em alguns casos, alguns dados podem parecer um pouco estranhos, esperamos que em breve possamos resolver esse problema", disse o responsável pelo Centro de Emergências Sanitárias, Fernando Simón.

Segundo essa nova metodologia, houve 585 óbitos adicionais nas últimas 24 horas, embora, de acordo com os dados globais oferecidos no dia anterior, esse aumento tenha sido de apenas 348 pessoas, de 19.130 para 19.478 falecimentos.

O número de recuperações também foi alterado, passando de 74.797 na contagem anterior para 72.963 no saldo desta sexta-feira. O número de casos oficialmente diagnosticados é de 188.068 pessoas. 

Tais mudanças ocorrem após vários dias de polêmica com algumas regiões, encarregadas de coletar os dados e enviá-los para o Ministério, sobre os critérios para a realização dessa recontagem.

Há dois dias, por exemplo, a Catalunha (nordeste) anunciou uma nova metodologia de contagem baseada em dados oferecidos pelas casas funerárias. Estes números incluíam tanto as pessoas testadas positivas para COVID-19 quanto casos suspeitos, mas não confirmados.

Assim, as autoridades catalãs notificaram mais de 7.500 mortes por coronavírus, enquanto o balanço ministerial incluía apenas 3.752 mortes (abaixo das 3.855 relatadas no dia anterior).

O Ministério da Saúde emitiu nesta sexta uma ordem para homogeneizar esses dados, lembrando que apenas os casos com teste positivo para COVID-19 deveriam ser incluídos nos balanços regionais.

Sem citar a Catalunha, Simón disse que os dados de uma região "não tinham a consistência que pretendemos dar às séries de dados".

Em Madri, a região mais afetada pela epidemia, a contagem também é objeto de discussão: "Devemos estar cientes de que o número de mortos é muito maior", porque nem todos os casos suspeitos puderam ser testados, reconheceu o vice-presidente regional, Ignacio Aguado.

Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário