SINDPOC ACOMPANHA DESDOBRAMENTO DE AMEAÇAS

Facções criminosas fazem ameaças se presos com covid-19 forem transferidos para o Conjunto Penal de Feira, denuncia diretor do SINDPOC*

Além da novela envolvendo a falta de espaço adequado para acolhimento de presos contaminados com o coronavírus, o judiciário e o Estado tem agora a ameaça de líderes de facções criminosas caso os custodiados do Complexo de Delegacias do bairro Sobradinho sejam transferidos para o Conjunto Penal de Feira de Santana. A denúncia foi feita pelo presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia, Eustácio Lopes.
De acordo com o sindicalista, as ameaças partiram das facções Bonde do Maluco e Katiara e desafiam as forças da segurança pública. A transferência de presos está prevista para esta quinta-feira (4).

“O impasse continua, porque as organizações criminosas de Feira de Santana, BDM e Katiara dizem que não aceitam os presos no presidio. Então, aqui em Feira de Santana, o capitão que comanda o presidio, em nome da SEAP (Secretaria de Administração Penitenciária), o gestor da Polícia Civil, a gestão da SSP (Secretaria da Segurança Pública), o poder judiciário, que deu uma decisão com parecer do Ministério Público, estão desmoralizados pelo crime em Feira de Santana. Ficou provado aqui que quem manda na cidade são os criminosos: BDM e Katiara, que disseram que se esses presos (com covid) forem removidos da delegacia para o presiidio eles ‘viram’ o presídio e causam terror em feira de santana”, denunciou. Eustácio Lopes reclama que o Conjunto Penal e o Complexo de Delegacias de Feira de Santana não possuem capacidade para abrigar presos com covid-19 e os policiais estão expostos a risco de infecção.

“É lamental ter que informar à população de Feira, mas é esse desalento que nós policiais estamos vivendo. Saber que aqui (Complexo Policial) é um ambiente sem condições de abrigar um casal que foi preso por tráfico de drogas, que quer cumprir sua pena, mas que são seres humanos, estão sem assistencia médica, estão sem medicação, a mercê da própria sorte”, disse Lopes.

O diretor do Sindpoc denuncia ainda que as facções comandam o crime no município de Feira de Santana e reclama da falta de condições para o trabalho investigativo da Polícia Civil no estado da Bahia.

“Tá comprovado que dentro dos presidios as facções criminosas comandam o crime em Feira de Santana, decidem quem vai viver e quem vai morrer, decidem onde vão tocar terror na rua, mas isso aqui é uma face do sucateamento que o Estado causa na policia civil, sem uma polícia forte, de inteligência, com laborátorio de lavagem de dinheiro, laboratório de interceptação telefônica, para monitorar o tráfico. Sem apreender seu patrimonio, casas luxuosas, carros luxuosos e ostentação de dinheiro, o crime vai imperar na Bahia”, conclui.

Segundo informações do Sindpoc, o Complexo de Delegacias do Sobradinho abriga atualmente 17 presos, dois deles infectados com o coronavírus. 
Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário