MULHER QUE ATROPELOU MARIDO JUSTIFICA CRIME: “EU JÁ ESTAVA MORTA”


Da Redação 


Cláudia Aparecida, de 48 anos, confessou durante uma live ter matado o próprio marido. Segunda a defesa, a mulher atropelou a vítima por legítima defesa.

Após matar o marido, Cláudia fez uma live onde mostrava o corpo do companheiro embaixo do carro. Ela ainda alegou que pedia ajuda aos familiares, pois era agredida frequentemente, mas que nunca foi socorrida.

A mulher foi presa no dia do atropelamento, mas responde as acusações de homicídio e embriaguez ao volante em liberdade. Em seu depoimento, Cláudia revelou que o marido era usuário de drogas e se tornava agressivo sob o efeito de entorpecentes, tendo agredido a esposa duas vezes anteriormente.

“Eu queria matar porque já estava morta”, contou Cláudia. Ela ainda alegou que estava sendo ameaçada de morte e que fez isso para se proteger.

Segundo a Record TV, a defesa de Cláudia segue alegando que o crime foi em legítima defesa e está tentando impedir que o julgamento vá para júri popular.
Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário