CBF EMITE DOCUMENTO E FPF ORGANIZA PROTOCOLO PARA A VOLTA DAS TORCIDAS NO PARÁ

 Vice-presidente da Federação Paraense de Futebol informou que já iniciou os estudos e que nas próximas semanas o documento será entregue ao governador do Pará

Maurício Bororó informou que a comissão que organiza o protocolo ganhou um reforço importante (Silvio Garrido)


Fabio Will / O Liberal

O futebol brasileiro vive um momento de definição da volta dos torcedores aos estádios. A CBF, comadada pelo presidente interino Coronel Antônio Carlos Nunes de Lima, emitiu documento, para todas as federações do país, comunicando que a instituição que comanda o futebol nacional intensifica os trabalhos junto aos órgãos de saúde para que volte o público aos estádios a partir das quartas de finais da Copa do Brasil deste ano.

Federação Paraense de Futebol (FPF) já trabalha para desenvolver um plano com protocolos de saúde e segurança para entregar ao Governo do Estado. A informação foi confirmada pelo vice-presidente da instituição, Maurício Bororó, a OLiberal.

“A comissão de protocolo e saúde da FPF está elaborando o plano de volta do torcedor aos estádios, para levar ao governador Helder Barbalho. Isso está sendo feito junto com as autoridades de saúde do Estado e também municípios”, informou.


PUBLICIDADE




Reforço

Maurício Bororó revelou que a comissão que está à frente dos estudos é a mesma que realizou o protocolo para a volta do Parazão na temporada 2020, mas que ganhou um reforço importante e que vai embasar ainda mais os estudos que estarão nos planos de retorno do torcedor aos estádios.

“É preciso ter consciência e serenidade neste momento. Estamos montando um protocolo que é feito por várias pessoas competentes, mas que acima de tudo estamos falando de vidas. Solicitamos o presença do reitor da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Marcel do Nascimento Botelho, responsável pelos estudos da covid no Estado, para dar um parecer cientifico. Ele nos colocou a disposição tudo que existe de estudo e toda a sua equipe para a montagem deste documento’, frisou.

Sespa: Pará não tem casos confirmados da variante Delta

Não se tem uma data definida para a entrega do protocolo, porém Bororó afirma que a FPF vai fazer o possível para que as normas de segurança sejam totalmente aceitas.

“A esperança é muito grande para que se volte pelo menos 30% da capacidade de cada estádio, mas a avaliação e a decisão é de competência dos órgãos de saúde com a concordância do governo do Estado”, falou.

A intenção da FPF é que o protocolo de saúde e segurança seja válido tanto para os jogos do Remo e do Paysandu, nas Séries B e C nacionais, quanto nas partidas do Castanhal e do Paragominas, representantes paraenses na Série D do Brasileiro.


Algumas normas já utilizadas em países que liberaram os torcedores em estádios e ginásios são:


- Horário maior de abertura dos portões dos estádios para que não tenha aglomeração


- Venda de ingressos de forma nominal e antecipada, sem vendas de ingressos no estádio


- Apresentação de documento com foto


- Apresentação da carteira de vacinação com as duas doses da vacina contra a covid


- Apresentação de um teste de PCR negativo de até 48h antes da partida


- Uso constante de máscara


- Distanciamento dentro do estádio de pelo menos dois metros


- Permanência no local previamente definidos


PUBLICIDADE



Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário