CASO JÚLIO CESAR: AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO DA MORTE DO PEDIATRA JÚLIO CÉSAR É MARCADA PARA SETEMBRO

 

Assassinato brutal do médico baiano completa dez meses ainda sem respostas sobre o mandante do crime.



Foto: Arquivo pessoal.

Neste sábado, 23 de julho, o assassinato brutal do pediatra baiano Júlio César de Queiroz Teixeira completa dez meses. Se ainda estivesse vivo, este certamente seria um dia de muita festa na casa do médico em Xique-Xique/BA, cidade onde nasceu e residia com a família. Isso porque 23 de julho também é a data de aniversário de Júlio César. Ele completaria 45 anos.

O crime que abreviou abruptamente a biografia do médico Júlio César de Queiroz Teixeira aconteceu na manhã do dia 23 de setembro de 2021 e chocou toda a população pela covardia e crueldade. Por volta das oito horas da manhã, o pediatra Júlio César – sem qualquer possibilidade de defesa – foi alvejado por tiros à queima roupa enquanto atendia uma criança em uma clínica médica no município de Barra, Bahia. O crime foi testemunhado pela mãe do paciente, a esposa de Júlio César (que é enfermeira) e uma assistente que também estava no consultório. Mesmo socorrido, o médico Júlio César não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu.

Júlio César deixou esposa e dois filhos pequenos. Além disso, a morte dele impactou drasticamente a rede de saúde da região já tão carente de profissionais. Em algumas localidades, ele era o único pediatra a acompanhar a saúde das crianças.

Até o presente momento, cinco criminosos foram indiciados por participação na morte do médico Júlio César: o assassino profissional contratado para planejar e executar o crime, o atirador e mais três comparsas (dois homens e uma mulher) que ajudaram a forjar o cenário para execução do pediatra. Todos eles estão em prisão preventiva aguardando julgamento por homicídio qualificado.

A primeira audiência de instrução e julgamento está marcada para o dia 13 de setembro de 2022 no Fórum de Justiça da Comarca de Barra/BA. Como os cinco réus estão presos em penitenciárias de Barreiras e Salvador, a audiência será em formato híbrido: Ministério Público, advogados e testemunhas no fórum e réus virtualmente.

Passados dez meses deste crime brutal, muitas perguntas ainda seguem sem resposta: Quem está por trás do grupo que planejou e executou a morte do médico Júlio César de Queiroz Teixeira? O que motivou este ato de tamanha covardia e perversidade?

Confiante na justiça brasileira, a família do pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira reitera o pedido de que as autoridades públicas sigam empenhadas na elucidação completa deste crime.
Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário