FUNDESIS CONTEMPLA PROJETO DE CASA DE CASTRAÇÃO ONG VIDA BIXO EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES

Entidade atua direto na proteção de 250 animais de pequenos e grande porte

Na última quarta-feira, 23, o Fundo para o Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Bahia (Fundesis), entregou a comunidade de Luís Eduardo Magalhães uma casa de castração de cães e gatos, o projeto foi idealizado pela então presidente da entidade, vereadora Sandra da Ong.

A atual presidente, Karina Lopes, comemorou a conquista da conclusão da obra da casa de castração e disse que os trabalhos para equipa-la já foi iniciado “precisamos de equipamentos, profissionais e materiais para procedimentos, ainda temos um longo caminho a percorrer, é um caso de saúde pública e a população animal de Luís Eduardo Magalhães é muito grande, hoje são cerca de 5 mil animais circulando nas ruas” disse Karina.

O evento contou com a presença do presidente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Odacil Ranzi, e do gerente administrativo do Banco do Nordeste (BNB), Ederson Weber e da coordenadora de projetos especiais do Fundesis, Aléssia Oliveira.

O trabalho de proteção animal iniciado a cerca de 20 anos pela vereadora Sandra da Ong em sua residência repercutiu, na época a protetora recebeu o apoio do então prefeito Humberto Santa Cruz que fez a doação do espaço que hoje abriga cerca de 250 animais.

Referência em atendimento a animais em Luís Eduardo Magalhães, a Ong Vida Bixo, é pioneira nesse segmento e uma das primeiras na região Oeste da Bahia a implantar um Centro de Castração de Cães e Gatos, com a entrega da casa de castração, a diretoria da entidade já iniciou novo projeto para adquirir equipamentos e materiais para iniciar os procedimentos de castração.

A inauguração do espaço contou com ainda com participação do vereador Fábio Lauck (Podemos), o delegado titular da Polícia Civil, Joaquim Rodrigues, a engenheira Civil, Larissa Cristina Villa e do advogado Tallison Martins.

Assim, os produtores rurais vêm contribuindo para o desenvolvimento social das comunidades onde o agronegócio está inserido, promovendo ações ambiental e socialmente sustentáveis, além de contribuir com essa causa tão importante, os animais. De acordo com Alessia Oliveira, ao longo desses 16 anos, são mais de 10 milhões de investimentos no social, só no ultimo edital publicado foram 44 projetos aprovados, a coordenadora disse ainda que novos editais já foram publicados e estão em fase de análise.

Em 2006, a categoria criou o Fundesis, um fundo específico para financiar projetos sociais nas áreas de saúde, educação, cultura, esporte, empreendedorismo e geração de emprego e renda em todo o Oeste baiano. A fim de ampliar a sua atuação e multiplicar o número de pessoas contempladas, a AIBA oficializou o seu “braço social” com a criação, em 2014, do Instituto AIBA (IAIBA), responsável por cuidar de pessoas, do meio ambiente e por promover conhecimento.

A presidente de honra agradeceu em seu discurso o apoio do deputado estadual eleito Cafu Barreto, que não mediu esforços para contribuir com a construção e execução da obra. A casa de castração da Ong Vida Bixo, leva o nome do advogado abnegado da causa animal Dr. Mário Machado Júnior, parceiro da entidade e que faleceu a cerca de dois anos.
Odacil Ranzi (Presidente Aiba) e Aléssia Oliveira, coordenadora de projetos do Fundesis












Sandra da Ong recebendo homenagens da Oeste Temper Vidros

Compartilhe no Google Plus

Sobre CHICO DUVALLE

Chico Duvalle - Jornalista DRT-MA 1741 / Radialista DRT-MA 1008
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário